Discurso-Politicamente-Correto-ou-Bla-Bla-Bla - Cópia

O estado islâmico e o “nosso” “idealismo” extremo.

2n9gazc

Quando se fala em liberdade e democracia logo vem em nossa mente, o contra ponto, a opressão e o regime ditatorial, ao qual procura através da força obter seus interesses e vontades.

Muito se fala sobre o estado islâmico e seu extremismo na forma de pensar e agir, sequestrando, torturando e matando em nome de um “idealismo”.

Nada contra o idealismo, muito pelo contrário, até acredito ser uma necessidade e algo extremamente saudável para o desenvolvimento de uma pessoa e/ou sociedade.

Oque sou contra, é ao total extremismo ideológico que faz com que acredite que somente a minha forma de pensar e viver é a correta, segregando toda e qualquer outra forma de pensamento.

Este “cabresto” ideológico cega, fazendo com que muita das vezes não percebamos a gravidade de certos atos e pensamentos, e isto pode ser o fósforo que irá acender a pólvora para uma grande tragédia.

Oque me fez pensar e escrever sobre este assunto foi a notícia que uma jovem da minoria iraquiana yazidi, foi forçada a se transformar em uma escrava sexual pelos radicais do EI (Estado Islâmico). Ela pediu que a coalizão Ocidental bombardeasse a casa de prostituição forçada onde ela é abusada pelo menos 30 vezes antes da hora do almoço.

A mulher, que não teve a identidade revelada, tem sido mantida refém do grupo radical em algum lugar no oeste do Iraque, que está sob domínio dos jihadistas desde o início de agosto.

Este é apenas um exemplo das atrocidades que este “estado” comete a “seus inimigos”, em sua maioria mulheres; estrangeiros e crianças.

O EI (Estado Islâmico) é apenas um exemplo de como o extremismo pode ser perigoso, seja ele religioso; político; ideológico; social… entre muitos outros.

Após as eleições deste ano e a confirmação de reeleição da atual presidente Dilma Rousseff oque mais foi visto nas redes foram “comentários” preconceituosos relativos a classes sociais e regionalidade, principalmente referentes aos nordestinos. Comentários estes que deixaram claro o quão extremista e preconceituoso ainda somos (como sociedade).

Acreditar em algo; levantar a bandeira partidária de um partido ou político; defender suas ideias é extremamente saudável, mas desde o momento que não fira ou agrida os direitos físicos e sociais de outra pessoa.

É necessário ter em mente que assim como temos todo direito de pensar; ter fé; ter nossos direitos sociais atendidos é por direito (e porque não justiça) que os demais também tenham.

Saber que o simples fato de não professarem a mesma fé que a nossa; pensarem da mesma maneira ou se “comportarem” igualmente a nós (ou a chamada maioria), não os fazem inferiores ou inimigos.

Afinal de contas seja perante a lei ou perante a bíblia, somos todos iguais.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s