Apesar do sucesso, PM do Rio repudia “Justiça”, nova minissérie da Globo

Polícia Militar do Rio publica nota de repúdio por causa do sargento anti-ético vivido por Enrique Diaz

A minissérie Justiça começou incomodando não apenas a concorrência da Globo, mas também a Polícia Militar do Rio, que viu no personagem de Enrique Diaz, um sargento anti-ético, um desrespeito à farda.

Leia também: “Justiça” ainda nem acabou, mas já pode ser considerada a produção do ano na Globo. 

Resultado de imagem para justiça minisserie

É inegável a qualidade e o sucesso que a minissérie conseguiu em sua primeira semana. Para se ter uma ideia, a primeira semana da minissérie registrou média de 28 pontos no Ibope, com 44% de participação. Cerca de 6 pontos a mais do que a faixa obteve em junho e julho.

Apesar do sucesso, tal repúdio da Polícia Militar do Rio de Janeiro ao personagem diz respeito por causa que o personagem Douglas (Enrique Diaz) é um policial militar que planta drogas na casa de sua vizinha Fátima (Adriana Esteves) como vingança por ela ter matado seu cachorro.

Leia também: “Velho Chico” segue apagada, esperando apenas o fim.

Em nota, a PM disse que “Esse tipo de programa (…) deseduca o cidadão. Estimula o desrespeito à Polícia”. “O que estará pensando a viúva ou um órfão de um policial, herói de verdade, que perdeu sua vida no combate ao crime? O que estará pensando o filho de um policial, herói de verdade, que ficou paraplégico na luta contra o crime?”, questiona o coronel.

Resultado de imagem para justiça minisserie

Como forma de protesto, a instituição pede boicote à minissérie: “Aos Policiais Militares e seu familiares, é sugerido que façam o que de melhor pode ser feito diante de um programa de péssimo gosto e pouca criatividade: MUDEM DE CANAL”.

Como resposta, o departamento de comunicação da Globo afirmou que Justiça “não tem a intenção de ofender qualquer profissão ou instituição”. A emissora afirma que a minissérie é uma obra de ficção — o que é sinalizado ao final de cada capítulo — e que não “tem a intenção de ofender qualquer profissão ou instituição”. Ainda segundo a Globo, a minissérie não é sobre a polícia mas sobre “quatro histórias independentes que se conectam e que têm em comum um fato dramático acontecido em uma mesma noite de 2009”.

Leia mais em: MIX OU MISTO

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s