“Vade Retro” | Nova série da Globo com Mônica Iozzi e Tony Ramos tem que melhorar muito para ser ruim


Quem permaneceu à frente da televisão para assistir a estreia de “Vade retro”, nova série da Globo protagonizada por Mônica Iozzi e Tony Ramos, esperando dar boas risadas se decepcionou.

Resultado de imagem para vade retro

Escrita por Fernada Young e Alexandre Machado, “Vade Retro” mostrou-se extremamente sem graça e totalmente fora de ritmo, completamente diferente de “Os Normais”, outra série também escrita pela dupla.

Leia também: 13 Reasons Why | Estrela da série recebe mensagem assustadora escrita em seu carro.

Mônica Iozzi é Celeste, protagonista da série. Na pele da filha de uma senhorinha católica que a levou -quando criança- para ver o Papa João Paulo II em sua passagem pelo Brasil em 1979, Iozzi não convence. Com interpretação fraca, parece nada mais que ela mesma fazendo tipo, como na época da bancada do “Vídeo Show”.

Resultado de imagem para vade retro

“Vade Retro” foi pensada para ser o primeiro grande papel de Iozzi na teledramaturgia da Globo, mas se depender do primeiro episódio ela terá uma estreia chocha, para não dizer medíocre.

Faltou o essencial para se fazer uma boa série cômica, pois humor precisa de ritmo, de timing, e ao menos nesse primeiro episódio “Vade Retro” passou bem longe de conseguir arrancar alguma risada de quem assistiu.

Leia também: “A Força do Querer” | Humberto Martins diz que Eurico é retrógrado e preconceituoso.

Exceto por uma ou outra cena que quase conseguiam despertar um leve movimento da boca, o capítulo de estreia frustrou quem esperava rir, ao menos um pouco, com a série.  Faltou aos diálogos a afiação que Fernanda Young e Alexandre Machado imprimiam às falas de Rui (Luís Fernando Guimarães) e Vani (Fernanda Torres) em Os Normais, humorístico que ainda é o destaque no currículo do casal de roteiristas.

Uma das poucas coisas que salvaram foi Tony Ramos, que conseguiu imprimir uma interpretação contida e forte, convencendo na pele de Abelardo Zebu, o diabo da série.

A interpretação fraca de Iozzi, somada a um ruim texto e uma insignificante direção, fazem de “Vade Retro” um grande e sem graça picolé de chuchu.

Leia mais em: MIX OU MISTO

 

 

Anúncios

Um comentário sobre ““Vade Retro” | Nova série da Globo com Mônica Iozzi e Tony Ramos tem que melhorar muito para ser ruim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s